Eu desenhei borboletas em seus olhos tristes.

Pequenas borboletas agredidas asas.

Eu os vi crescer.

Vi-os sofrer.

Em um dia fatídico que os vi, em uma partida do voo desajeitado.

Em sua vaidade de jovens donzelas.

Eles pularam de flor em flor.

Seus bicos inchados com ternura, deu em todos os lugares o amor .

Rene

Nós agradecer Rene por sua bela poesia.